Aluno autista faz apresentações de ópera através do meeting

, , Leave a comment

O aluno do Colégio Estadual Pedro Macedo, em Curitiba, William Correa tem impressionado colegas e professores ao apresentar-se através dos meetings cantando ópera. William possui um grau leve de autismo e é atendido por professores da Sala de Recursos.

Neste período de pandemia, a Secretaria de Estado da Educação e do Esporte está promovendo uma série de atividades lúdicas para integrar esses alunos, e apresentações de talentos como a de William tem sido uma dessas dinâmicas.

De acordo com William, poder vencer sua timidez e apresentar-se para seus colegas de sala de aula e professores tem sido uma grande conquista. “Me sinto tranquilo quando canto, e hoje meu maior sonho é ser cantor de ópera”, diz.

Luciana de Mello Correa, mãe de William, comemora a conquista do filho. Ela comenta que toda a equipe pedagógica que acompanha William de perto ficou feliz com sua apresentação. “Desde pequeno o William tem o interesse por música, e em especial por ópera. Desde então, temos o incentivado a continuar aprendendo e crescendo mais. O apoio dos professores da Sala de Recursos tem sido fundamental para isso”, afirma.

INCLUSÃO ALIADA ÀS TECNOLOGIAS – Assim como William, outros alunos com necessidades especiais fazem apresentações, via meetings, de suas habilidades. Essa é uma forma que os profissionais da educação encontraram para continuar, mesmo de forma remota, incentivando os alunos a desenvolverem suas habilidades.

Andreith Finato é professora na Sala de Recursos Multifuncional, no Colégio Estadual Pedro Macedo, e conta que aliar tecnologia e inclusão tem se mostrado muito positivo. “Todo novo avanço que eles têm nos faz comemorar e crer que estamos no caminho certo”, explica a professora.

SALA DE RECURSOS – Os professores que atuam na Sala de Recursos focam especificamente no atendimento aos alunos com algum tipo de necessidade especial. Necessidades que variam de transtorno do espectro autista, a déficit de atenção e limitações motoras.

Durante a pandemia, os professores tiveram que se readaptar ao contexto de aula remota e também preparar atividades que atendessem seus alunos especiais de uma forma inclusiva./Foto: Captura de tela.

 

Deixe um comentário