Maus tratos a animais poderão resultar em multa de até R$ 20 mil

, , 1 Comment

Na sessão ordinária desta quinta-feira (03), os vereadores de Maringá aprovaram, em primeira discussão, por 13 votos, projeto 15.466/2020, de autoria do vereador Flávio Mantovani (foto), que acrescenta o § 9.º ao art. 5.º da Lei 10.467/2017, estabelecendo sanções e penalidades administrativas para aqueles que praticarem maus-tratos aos animais no município..

Em caso de infração à lei, será aplicada multa de R$ 10 mil, por cada animal, podendo chegar até R$ 20 mil em caso de morte. A mesma penalidade será imposta às pessoas que criam ou treinam os animais para utilizá-los em rinhas, confrontos ou lutas.

Também, em primeira discussão, foi aprovado, por 13 votos, projeto 14.937/2018, de autoria do vereador Jean Marques, que institui o Dia de Conscientização Contra o Abandono Paterno no âmbito do município de Maringá.

O projeto estabelece que a data será comemorada, anualmente, no domingo coincidente ou anterior ao dia 8 de dezembro, data em que se comemora o Dia Nacional da Família.

A proposta estabelece ainda a realização de palestras, seminários, campanhas, mobilizações e outras atividades que tenham por finalidade conscientizar e informar a população masculina sobre os direitos da mulher, criança, nascituro, as implicações e consequências negativas que podem decorrer da prática do abandono paterno.

Para isso, poderão ser firmados convênios ou instrumentos de colaboração com instituições ou entidades que amparem mães ou grávidas vulneráveis a fim de colaborar com os objetivos da lei.

Durante a sessão, também foram votados e aprovados, em discussão única, 13 requerimentos de informação ao Executivo.

Mais informações sobre o resultado da votação poderão ser obtidas no site www.cmm.pr.gov.br onde o internauta encontrará ainda a gravação integral da sessão ordinária, assim como nas redes sociais Facebook e Youtube./ACS Câmara Municipal de Maringá.

 

One Response

  1. Avatar Maria Celia de Resende Zanatta

    3 de setembro de 2020 17:35

    Alguém poderia lembrar ao exmo. sr. vereador Flávio Mantovani que não foram os animais irracionais que o elegeu. Foram cidadãos maringaenses que esperam algum retorno. Muitos desses cidadãos não conseguem dormir à noite com o excesso de latidos caninos. Pessoas pobres são obrigadas a tirar comida da boca para tratar de cães e gatos que se reproduzem, pois os serviços de castração são ínfimos. Outros fazem empréstimos e estouram seus saldos pagando serviços veterinários particulares, pois os serviços que ele divulga são ineficientes e insuficientes à demanda.

    Responder

Deixe uma resposta para Maria Celia de Resende Zanatta Cancelar resposta