Sai a relação dos alunos da UEM contemplados com equipamentos e tecnologia de acesso à Internet

, , Leave a comment

Oitenta e cinco estudantes da Universidade Estadual de Maringá foram contemplados para usufruírem, por empréstimo, de equipamentos de tecnologia digital e comunicação e/ou acesso à Internet a fim de acompanhar as aulas do ensino remoto emergencial dos cursos de graduação presenciais a partir de segunda-feira (17), quando tem início o ano letivo de 2020.

A relação dos beneficiados foi divulgada ontem (12) em edital pela Comissão formada por membros das pró-reitorias de Ensino (PEN) e de Recursos Humanos e Assuntos Comunitários (PRH), por meio da Diretoria de Assuntos Comunitários (DCT) e representantes dos alunos, a quem coube fazer a análise da documentação dos universitários inscritos.

Os acadêmicos com inscrição não homologada poderão apresentar justificativas e/ou documentação ao email: [email protected] em 48 horas a contar da publicação do Editalº 002/2020 – PEN/PRH-DCT.

Tanto o cronograma quanto o agendamento da entrega dos equipamentos e/ou dispositivos será publicado também por edital, após a normatização do empréstimo pelo Conselho de Administração (CAD) da UEM.

Mas, esta cessão fica condicionada à entrega dos documentos e à confirmação das informações declaradas pelo acadêmico. Somente os estudantes ingressantes por cotas sociais no ano de 2019 e 2020 e com acesso ao auxílio alimentação em 2019 não precisarão apresentar a documentação referente à renda exigida pelo item 2.3.2 do Edital nº 001/2020 – PEN/PRH-DCT.

A UEM já está trabalhando em um novo edital, mais amplo, que possibilitará a inscrição de alunos de graduação, pós-graduação e professores temporários. Cabe reforçar que os alunos de baixa renda continuarão tendo a prioridade.

Inclusão

Adotada para atender os acadêmicos em situação de vulnerabilidade econômica na retomada do calendário acadêmico a partir de 17 de agosto, com aulas remotas, esta iniciativa é uma ação desenvolvida pela administração da UEM no contexto do enfrentamento da pandemia causada pelo novo coronavírus.

O objetivo do Projeto Institucional de Inclusão Digital é permitir e facilitar o acesso da comunidade universitária aos meios digitais de comunicação e informação.

O projeto foi pensado para ser implementado em seis etapas, a primeiras delas sendo a compreensão do cenário por meio de pesquisa coordenada pela PEN. As demais etapas incluem a capacitação e treinamento de alunos e docentes; a ampliação do acesso à Internet para a comunidade acadêmica; a disseminação e ampliação das plataformas digitais; a disponibilização de equipamentos para alunos carentes; e a adequação das regulamentações internas necessárias para que a inclusão digital aconteça de forma efetiva.

Algumas destas ações já estão vigentes, embora desconhecidas de parcela da comunidade, e outras estão sendo planejadas e implementadas. Novas medidas podem ser adotadas a qualquer momento, uma vez reconhecido o esforço de todos para manutenção das atividades de ensino, pesquisa e extensão neste cenário tão desafiador./ACS/UEM.

 

Deixe um comentário