Sema resgata coruja ferida que ficou presa em linha de pipa

, , Leave a comment

A secretaria de Meio Ambiente e Bem Estar Animal (Sema) resgatou na tarde de ontem, 27, uma coruja ferida. Ave ficou presa em linha de pipa numa árvore na praça Renato Celidônio, no centro de Maraingá. A ave silvestre de rapina, adulta e de pequeno porte, ficou com ferimento na asa esquerda.

Ela foi recolhida pela Sema e levada para o Centro de Bem Estar Animal (CBEA). Médica Veterinária Evandra Maria Voltarelli Pachaly (foto acima) começou tratamento na manhã de hoje, 28. Ave recebeu anti-inflamatório e ficará em repouso em observação até se recuperar. Em seguida será definido se a coruja será solta na natureza ou entregue para órgãos ambientais.

A comerciante Ladaíde Aparecida Faglioni foi quem verificou coruja presa na árvore ao lado de sua banca de revista. Ela mobilizou vizinhança pelo resgate da ave. Assim que conseguiram soltar a coruja da linha, ela telefonou para diferentes órgãos e nenhum se prontificou a buscar animal ferido. Até que a Sema foi buscar. “Não é uma pessoa. Mas eu fiquei preocupada, com pena e tentei salvar”, citou comerciante, amiga dos animais.

Resgate de animais feridos caberia ao Instituo Ambiental do Paraná (IAP) ou Polícia Ambiental. Como o resgate não foi feito, a Sema foi até local para evitar que animal morresse, pois estava numa região de grande circulação de veículos e poderia ser atropelada já que não conseguia voar pelo ferimento na asa. /Fonte: Prefeitura de Maringá/Fotos:Aldemir de Moraes/PMM.

A ave silvestre de rapina, adulta e de pequeno porte, ficou com ferimento na asa esquerda.

A comerciante Ladaíde Aparecida Faglioni foi quem encontrou a coruja presa na árvore.

 

Deixe um comentário