Procon faz pesquisa em farmácias e supermercados de Iguatemi

, , Leave a comment

O Procon de Maringá fez pesquisa em farmácias e supermercados no distrito de Iguatemi. Levantamento de preços foi em mercados e farmácias em dias diferentes desse mês. Foi verificada grande diferenças entre mercadorias, chegando até a mais de 150% num mesmo produto em estabelecimentos diferentes. “Fazemos pesquisas de preços constantemente”, informa diretor do Procon, Geison Ferdinandi, sobre atenção no período da pandemia do coronavírus, para comerciantes não aumentarem preços das mercadorias aproveitando preocupação dos consumidores. “Também verificamos denúncias da comunidade sobre preços abusivos”.
Levantamento sobre remédios, incluindo os mais usados por idosos, foi feito no dia 15 de julho, constatando diferença media de 35,07%, entre 32 itens verificados. Maior diferença foi em remédio para hipertensão. O atenolol de 50mg, com 50 comprimidos, variou entre R$ 7,80 e R$ 19,63, sendo diferença de 151,67%.
Outra grande diferença está no remédio para diabetes. O Metformina de 500mg, embalagem com 30 comprimidos, variou entre R$ 3,25 e R$ 8. Sendo diferença de 146,15%.

Já pesquisa nos mercados verificou preços de mercearia, produtos de limpeza, hortifruti e carnes. Levantamento foi feito no dia 7 de julho, em 103 itens. Diferença media foi de 12,23%.
Entre alimentos, no hortifruti, maior diferença foi no quilo da banana nanica em 100,67%, variando entre R$ 1,49 e R$ 2,99. Já na mercearia, maior diferença foi na margarina de 500 gramas. Variando entre R$ 2,29 e R$ 3,99, sendo diferença de 74,24%. Entre as carnes, maior diferença está no quilo da linguiça toscana. Varia entre R$ 11,98 e R$ 16,98, sendo diferença de 41,74%.
Nos produtos de limpeza maior diferença ficou com papel higiênico, de folha dupla, 30 metros, embalagem com oito unidades. Variando entre R$ 5,98 e R$ 10,98. Sendo diferença de 83,61%.

Está agendada pesquisa de preços também no distrito de Floriano. Onde em maio já houve notificações de estabelecimentos por abusividade de preços. Denúncias podem ser feitas nos telefones (44) 99840-0278 ou 98402-0433. Ou pelo email  [email protected] / Fonte:Prefeitura de Maringá/Foto:Andye Iore/PMM.
 

Deixe um comentário