Governo decreta o fim da quarentena para sete Regionais de Saúde

, , Leave a comment

O Governo do Estado informa que as medidas restritivas constantes do decreto 4942/20, válidas para as regionais de Saúde de Londrina, Cascavel, Cornélio Procópio, Toledo, Cianorte, Foz do Iguaçu e Região Metropolitana de Curitiba perdem efeito a partir desta terça-feira (14). A decisão foi tomada por orientação da vigilância epidemiológica. As restrições para a 1ª Regional de Saúde, do Litoral, serão mantidas até o dia 21 de julho.

O que o decreto determinava

O Governo do Estado emitiu no dia 1º deste mês o decreto (4.951/20) para atualizar termos do decreto 4.942/20, que tratava de medidas mais restritivas para conter o avanço da Covid-19 em sete regionais de Saúde: Cascavel, Cianorte, Cornélio Procópio, Região Metropolitana de Curitiba, Londrina, Foz do Iguaçu e Toledo. As medidas deveriam ser adotadas em 134 municípios do Paraná.

A principal mudança era em relação ao transporte público. O sistema deveria atender com prioridade os passageiros que trabalhem em serviços considerados essenciais, e com até 65% de capacidade das 5 horas às 8 horas e das 15h30 às 19h30 (horários de pico), e até 55% da capacidade nos demais períodos do dia.

As outras duas mudanças eram a retirada das feiras livres da lista atividades suspensas e uma nova redação para o funcionamento das lojas conveniências dos postos de combustíveis, que poderiam abrir normalmente, dentro dos municípios e nas rodovias, mas sem a comercialização de bebidas alcoólicas.

Todas as outras normas continuariam valendo até o dia 15 de julho. Entre elas estavam a suspensão das atividades não essenciais.

O cálculo epidemiológico para as sete regionais de Saúde levava em consideração a taxa de incidência por 100 mil habitantes, o número de mortes pela mesma faixa populacional e a ocupação de leitos de UTI nas quatro macrorregionais de Saúde (Leste, Oeste, Norte e Noroeste). Na foto, o governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Júnior./AEN.

 

Deixe um comentário