Mais de 550 pessoas morreram por covid-19 no Paraná

, , Leave a comment

O Governo do Estado reforça o trabalho para a contenção da pandemia do novo coronavírus no Paraná. O Estado bateu recorde de novos casos, chegando a 1.024 diagnósticos positivos em um só dia, número maior que o acumulado de casos dos primeiros 41 dias de monitoramento. Até ontem, 26, o Estado tinha 18.464 confirmados e 551 óbitos, com 343 cidades com pelo menos um caso da doença.

A escalada da doença levou a um reforço no número de leitos para pacientes com Covid-19. Na quinta-feira (25), o governador Carlos Massa Ratinho Junior entregou dez novos leitos de UTI para a Santa Casa de Misericórdia de Goioerê, na região Centro-Oeste. Curitiba ganhou uma ala de enfermaria exclusiva para os pacientes com o novo coronavírus, instalada no Hospital de Infectologia e Retaguarda Clínica Oswaldo Cruz, que é integrado ao Complexo Hospitalar do Trabalhador.

O Estado já ativou 763 leitos de UTI e 1.245 leitos de enfermaria para adultos; e 37 leitos de UTI e 70 de enfermaria pediátricas, exclusivos para pacientes com a Covid-19. Esses números se referem a leitos SUS.

Os investimentos do Governo do Estado em ações de combate já chegaram R$ 342,6 milhões desde março. Os recursos têm sido aplicados com absoluto controle orçamentário e total transparência, o que colocou o Paraná entre os estados com a melhor transparência no enfrentamento à Covid-19, de acordo com a Transparência Internacional Brasil.

O controle nos gastos públicos também foi destacado pelo portal G1, que fez um levantamento em todo o País e mostrou que o Paraná foi o estado que gastou o valor mais baixo por respiradores, pagando R$ 40 mil a unidade. Em alguns estados, este custo chegou a R$ 226 mil por aparelho.

Outros setores do Estado também atuam para buscar soluções e minimizarem os impactos da pandemia no Paraná. Na área da Cultura, uma série de medidas estão sendo tomadas para auxiliar artistas, produtores e agentes e oferecer conteúdo cultural gratuitamente pela internet. Nas universidades estaduais, as iniciativas vão desde pesquisas até o atendimento a pacientes e recuperados da doença.

 

Deixe um comentário