Fiscalização vistoria 455 empresas, fecha 98 e multa 23 no final de semana

, , Leave a comment

Mesmo com ampla divulgação do decreto 862/2020 de prevenção ao coronavírus e mais de três meses desse trabalho, ainda há muitas empresas e pessoas que descumprem o decreto. Prova foi a fiscalização no último final de semana. Entre sexta-feira, 19, e ontem, 21, foram 600 denúncias (sendo 308 sobre decreto), 455 estabelecimentos vistoriados, 98 estabelecimentos fechados, 23 multados por irregularidades, 112 pessoas orientadas e 79 pessoas multadas sobre toque recolher e/ou sem máscara de proteção. Desde 20 de março já foram 29 mil denúncias registradas no 156.
Situações comuns de descaso sobre coronavírus. Mobilização Integrada verifica denúncias registradas no telefone 156, da Ouvidoria Municipal. Fiscais fazem fotografias e videos confirmando irregularidades. Casos de multas são definidos na Secretaria da Fazenda e empresários comunicados em seguida.
Exemplo foi na noite de ontem, 21, em lanchonete no Jardim Oásis. Estabelecimento não só descumpriu decreto, como não tinha alvará. Fiscais flagraram clientes consumindo no local, inclusive com mesas na calçada. Enquanto deveriam trabalhar somente com delivery. Também bar na rua Néo Alves Martins que foi fechado na quinta-feira, reabriu na sexta-feira sendo fechado novamente e multado.
Fiscalização também confirmou denúncias da comunidade sobre perturbação do sossego e bagunças. Como no Parque Industrial e Parque dos Cerealistas com rachas de automóveis, consumo de drogas, poluição ambiental, entre outros.
Outros problemas seguiram pelo fim de semana. Aglomerações de pessoas em espaços públicos, pessoas sem máscaras, muitos circulando após horário do toque de recolher, bares abertos após horários determinados no decreto, estabelecimentos que não são serviço essencial atendendo em horário indevido, pet shops e food trucks atendendo irregularmente, boate recebendo clientes enquanto não deveria ter expediente, entre outros.

Além dos flagrantes, situações ficam piores com desrespeito de comerciantes que desafiam e até ofendem e ameaçam fiscais. Além de colocar clientes e funcionários em risco, empresários ainda tentam dar “jeitinho” para escapar da fiscalização. O que não será permitido pela prefeitura, visando reduzir riscos de contaminação pelo coronavírus e salvar vidas em Maringá.

Participaram da fiscalização ontem equipes das secretarias da Fazenda (SeFaz), da Saúde, de Mobilidade Urbana (Semob), Meio Ambiente (Sema), Guarda Municipal, Comunicação e apoio da Polícia Militar. Trabalho feito entre 8h E 2h da madrugada. Denúncias devem ser feitas no telefone 156.
 
TOTAL 19 E 21 DE JUNHO:
• 600 denúncias no 156
• 308 denúncias sobre decreto
• 455 estabelecimentos vistoriados
• 98 estabelecimentos fechados
• 23 multas por irregularidades
• 112 pessoas orientadas
• 79 multas sobre toque recolher e/ou sem máscara
• 29 mil denúncias desde 20 de março
Fonte: Prefeitura de Maringá
Foto:Mileny Melo/PMM.
 

Deixe um comentário