Jovem que vandalizou a bandeira nacional pode ser condenado a até 10 anos de prisão

, , Leave a comment

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) identificou o suspeito de ter rasgado a bandeira do Brasil, hasteada em frente ao Palácio Iguaçu, durante manifestação ocorrida no dia 1º de junho, em Curitiba. O jovem, de 24 anos, foi interrogado na sexta-feira, 5, e confessou o ato.

A PCPR chegou até ele através de análise de imagens de câmeras de segurança, fotos e vídeos publicadas na mídia. Em imagens divulgadas pela imprensa, o rapaz aparece mascarado no momento em que rasga a bandeira nacional juntamente com outros manifestantes.

O suspeito foi indiciado por dano ao patrimônio público e associação criminosa. Se condenado, poderá pegar até 10 anos de prisão, além de ter de pagar multa e indenização. Em depoimento disse que queria um “souvenir”.

As investigações iniciaram no dia 1º de junho, quando seis pessoas foram presas em flagrante, por atos de vandalismo na região do Centro Cívico. Desde então, a PCPR realiza diligências para identificar pessoas que tenham incentivado ou participado diretamente na depredação de patrimônios público e privado e atos de desordem.

Organizadores de uma manifestação contra o racismo, de onde teriam saído os suspeitos de realizar depredações, também estão sendo ouvidos. O objetivo é que possam auxiliar na identificação de pessoas infiltradas no protesto e que tenham praticado atos de vandalismo.

A PCPR também segue ouvindo testemunhas e realizando ações de inteligência para identificar as pessoas envolvidas. Estas pode sofrer penalidades tanto na esfera criminal, quanto cível.

 

Deixe um comentário