Indústria da tecnologia avança com incentivos à inovação e pesquisa

, , Leave a comment

O estímulo à inovação, fundamental para criar um ambiente de avanços nas mais diversas áreas, também é prioridade da gestão. Entre as muitas medidas para expressar este compromisso estão a criação da Diretoria de Inovação, ligada à Secretaria de Inovação e Desenvolvimento Econômico,  de lei específica para valorizar a pesquisa tecnológica, adoção do ISS Tecnológico e implantação do Parque de Tecnologia da Informação. Resultado: Maringá se tornou referência nacional por criar e aplicar política de estímulo ao setor num nível bastante prático e resolutivo.
Face visível do incentivo às empresas de base tecnológica, aplicativos usufruem da lei da inovação para testar eficiência no ambiente público, sala de espera para alcançar o meio privado. Por meio de chamamento, startups ou negócios já consolidados, atendem especificações e desenvolvem recursos úteis para agilizar protocolos de gestão. O Petis é bom exemplo dessa interface. Criado para tornar mais rápido e transparente os processos de cadastramento de cães e gatos para castração, o aplicativo já registrou mais de 7 mil solicitações.
Outros aplicativos já facilitam a vida do cidadão na Agência do Trabalhador (Flugo) e o Procon na Mão, que permite diversos procedimentos sem a necessidade de deslocamento até o órgão. Outros, em fase de desenvolvimento, como o MySelfPay (compra on-line de bilhetes do transporte coletivo), Educar (acompanhamento pelos pais do histórico do aluno na rede de ensino) e Engine (maior controle de consultas e exames especializados no sistema de atendimento público), reafirmam o conceito de inovação adotado pela gestão.
O incentivo a investimentos em tecnologia alcança também a troca de parte de tributos por inversão de recursos em pesquisa e inovação. O ′ISS Tecnológico′ contempla empresas instaladas no município há pelo menos seis meses. Outro avanço relevante é a criação do Parque de Tecnologia da Informação, com terrenos já adquiridos por empresas que preveem investir cerca de R$ 28 milhões e gerar 630 empregos. Esta é só a primeira fase do projeto, que ocupará uma área de 170 mil metros quadrados divididos em 45 lotes. Algumas empresas já vão iniciar a construção de suas unidades./As informações são da Prefeitura de Maringá./Imagem: Reprodução/
Saiba mais
Secretaria de Inovação e Desenvolvimento Econômico (Seide): 44 3221-1312
 

Deixe um comentário