Mais rapidez na análise de projetos aumenta área construída para 1,1 milhão de metros quadrados

, , Leave a comment

Prefeitura de Maringá atendeu demanda de arquitetos e engenheiros e agilizou em 2019 procedimentos de obras no município. Ano de 2020 começa com redução, em média, de 90 para 15 dias na análise de processos. Também houve aumento de 60% em análises em relação a 2018. Melhoria nos serviços da Secretaria de Planejamento e Urbanismo (Seplan) foi determinada pelo prefeito Ulisses Maia depois de ouvir categorias em reuniões no ano passado.
Secretária da Seplan, Bruna Barroca, comandou mudanças que resultaram num total de 22.309 análises em 2019. “Fizemos uma força-tarefa com estratégias de gestão com toda nossa equipe”, comenta Barroca.
Seplan começou 2019 com uma demanda de 2,3 mil processos em janeiro, atendendo 1,3 mil. Problemas e burocracias foram identificados. Já em outubro o quadro era bem diferente. Foram apresentados 2.190 processos e analisados 2.704. Também houve um aumento de 53% na metragem construída. Em 2018 foram 746.551,36 m² e no ano passado foram 1.148.415,32 m². “Não temos mais reclamações. Chegamos num padrão bem ágil nesses procedimentos”, explica diretor de Análise da Seplan, Estevão Palmieri.
Entre fatores das melhorias estão contratação de servidores, treinamento, atualização de equipamentos, padronização de procedimentos nas análises dos projetos e documentos, ampliação do horário de atendimento, debates internos e workshops para profissionais do setor. Outra medida importante além das adequações no serviço foram as mudanças legislativas, evitando situações que antes geravam reclamações do setor.
Expectativa é de ótimos resultados em 2020. Seplan receberá mais equipamentos e ampliará os workshops. Inclusive para outras diretorias além da análise de projetos.
 

Deixe um comentário