Compra de vagas em creche por Maringá é destaque nacional

, , Leave a comment

Documento elaborado pela Federação Nacional das Escolas Particulares (Fenep) destaca a parceria público-privada feita pela Prefeitura de Maringá para adquirir vagas de creches junto a rede particular de ensino. O objetivo é ampliar a oferta de vagas para crianças de 0 a 3 anos. “É uma forma rápida e fácil de atender a grande procura por vagas, já que a gestão pública possui dificuldade para contratação de servidores e é longo o tempo para construção de novas unidades escolares”, explica a secretária de Educação, Gisele Colombari.
Todas as crianças – as que já estavam na escola e as novas, que integram o projeto – são tratadas da mesma forma, utilizam o mesmo uniforme, têm a mesma alimentação, mesmo material, mesma programação pedagógica, destaca o documento. “Os atendimentos no âmbito do projeto são gratuitos, sendo expressamente vedado à instituição cobrar da família beneficiada qualquer valor pelos atendimentos subsidiados pelo município”, acrescenta o documento.
Andréa Nigueira, diretora pedagófica do Centro de Educação Infantil Meu Mundo, uma das credenciadas, destaca o acompanhamento nutricional em todas as etapas da alimentação das crianças, a organização do espaço do lactário e os ganhos no acompanhamento pedagógico, com as práticas sendo ampliadas a partir de projetos sugeridos pela comissão da Secretaria de Educação.  Verli Friedrich, diretora Pedagógica da Escola Ateliê da Criança, também credenciada, destaca a vistoria.
Verli conta que todo final de mês precisa recolher assinaturas de pais no livro de chamadas para registrar uma declaração de frequência. Além disso, encaminha, mensalmente, a atualização do quadro de funcionários e de formação continuada de professores, bem como outros documentos que comprovam que a escola está em dia com seus compromissos. O rigor no controle do trabalho oferecido pelas credenciadas valoriza a relação público-privada.
Adriana Demarchi de Carvalho, mãe de aluna (Infantil 3) do Ateliê da Criança, afirma que  a filha está se desenvolvendo muito bem socialmente e teve melhoras significantes em cinco meses. “Em um curto período já sabe as letras do alfabeto, escrever o nome, olhar para um livro ou uma propaganda identificando as letras. Ela está feliz e nós, pais, também estamos”, afirma. Daiane Cristina Buzinaro, mãe de aluno (Infantil 3) da mesma escola, diz que a experiência é excelente.
“A escola é muito boa e isso para mim é importante, pois preciso trabalhar e com filho em casa é complicado. Ele já estava há dois anos na fila e agora me ligaram da Secretaria de Educação dizendo que tinha saído a vaga. Ele se adaptou bem, adora ir para a escola e em pouco tempo já percebi a melhora no desenvolvimento.”, afirma Adriana de Carvalho Adriana Rodrigues Alves também comemora. Com o filho no Infantil 1 do Centro de Educação Infantil Meu Mundo, ela diz que só tem a agradecer. “A escola é maravilhosa”, resume. / As informações são da Prefeitura de Maringá./Foto: Vivian Silva/PMM.
 

Deixe um comentário